200 mil vírus são descobertos nos oceanos e podem ser aliados no combate ao aquecimento global

folder_special

Apesar de pequenos, os vírus desempenham relevante papel nos ecossistemas marinhos, nas cadeias alimentares e na regulação climática.


share Compartilhar expand_more

Enxergar um vírus é difícil até mesmo com o auxílio de microscópios. Mesmo assim, eles apresentam relevância na manutenção do funcionamento da natureza, atuando no fluxo de nutrientes e no controle populacional de outros microrganismos.

Os microrganismos presentes no oceano compõem 60% da biomassa da biodiversidade e, entre suas funções, destaca-se a produção do oxigênio respirado por todos os seres vivos do planeta. Durante esse processo, os microrganismos absorvem cerca de 25% do CO2 (gás carbônico) que os humanos lançam na atmosfera, e os utilizam para a produção de carbono orgânico que constituirá a biomassa desses microrganismos. Assim, o carbono retirado da atmosfera pode ser armazenado no fundo do oceano através da morte dos microrganismos causada pelos vírus. Além disso, os microrganismos mortos ainda podem servir de alimento para outros organismos. 

 - wikimedia.commons.org

Os vírus, que são parasitas obrigatórios (ou seja, precisam do hospedeiro para sobreviver), podem infectar os microrganismos fixadores de CO2 presentes no oceano. Portanto se o equilíbrio entre as populações de vírus e microrganismos no oceano não se manter, a fixação de CO2 pode ser comprometida, a concentração desse gás na atmosfera será aumentada, consequentemente contribuindo para as mudanças climáticas e aumento da temperatura do planeta. 

O projeto de pesquisa Tara Oceans Science, que conta com a participação de pesquisadores de diversos países da Europa e EUA, realizou expedições entre 2009 e 2013 para estudar a diversidade e distribuição de vírus nos oceanos. Com a ajuda de um veleiro, foram coletadas amostras de água em diferentes regiões do planeta e em diferentes profundidades do oceano. A partir deste estudo, foram catalogadas e mapeadas quase 500 mil populações de vírus, sendo que 200 mil eram totalmente desconhecidos até então. No entanto, não se sabe quais organismos são infectados por cerca de 90% desses vírus.

Portanto, o monitoramento dos vírus oceânicos é fundamental para compreender seus potenciais efeitos em relação às mudanças climáticas e a outros aspectos ecológicos. Você já parou para pensar que os vírus também podem nos trazer vantagens? Você conhece outros exemplos na ciência que utilizam os vírus para gerar benefícios à humanidade?.

Para mais informações:


Foto

Rosa Dias

emailrosa.dias@revistabioika.org

Bióloga com Doutorado em Ecologia pela Universidade Estadual de Maringá (PEA/UEM). Considero que só através da socialização do conhecimento poderemos alcançar uma sociedade mais justa. Tenho grandes e diversos sonhos! Um deles é acreditar que a educação amplia as almas e recria os horizontes; é a alavanca das mudanças sociais!

Foto

Bárbara Angélio Quirino

emailbarbara.quirino@revistabioika.org

Bióloga e mestranda em ecologia pela Universidade Estadual de Maringá. As pequenas ações individuais são primordiais, mas somente quando estendemos nosso conhecimento para outras pessoas e unimos forças é que, de fato, podemos revolucionar o mundo.

Foto

Ángela Gutiérrez C

emailangela.gutierrez@revistabioika.org

De acordo com minha formação na educação pública, acredito na necessidade de fazer acessível para todos, os resultados das pesquisas científicas. O que é feito? Para que serve? Como posso contribuir? Acredito que o trabalho multidisciplinar é a chave para propor soluções que possam gerar uma sociedade justa, sustentável e igualitária.

Foto

David González

emaildavid.gonzalez@revistabioika.org

Publicitário, fã da linguagem escrita e audiovisual. Acredito que a ciência, a tecnologia, a arte e a comunicação têm o poder de criar bem estar, toda vez que estejam ao serviço da cultura, do cuidado do entorno e das causas mais generosas.

Foto

Oscar Pelaez

emailopelaez@revistabioika.org

A falta de conexão do cidadão comum em relação ao universo revelado pela ciência, limita o acesso ao conhecimento do que está ao nosso redor. Ainda são poucas as iniciativas para aproximar os cidadãos da ciência. Então, espero contribuir para aqueles que não são cientistas, conheçam este campo da ciência que domino um pouco: a Ecologia.


library_books Versão PDF


Você tem algo a dizer? Comente!

As opiniões registradas aqui pertencem aos internautas e podem não refletir a opinião da Revista Bioika. Este é um espaço aberto para a manifestação da opinião dos leitores, porém nos reservamos ao direito de remover os comentários que sejam considerados inadequados. Obrigado pela sua participação!


event_available Lançamentos

loyaltyInscreva-se


notifications_none Recentes


folder_special Favoritos


Origem da Revista Bioika