Brincar com seu gato e alimentá-lo melhor favorece a biodiversidade


Você já ouviu falar que os gatos domésticos podem causar um enorme impacto sobre a biodiversidade? Mas não se preocupe, há diferentes formas de auxiliar esses adoráveis felinos a conter o seu instinto de predação.

Foto

Alfonso Pineda

emailalfonso.pineda@revistabioika.org

Sou biólogo colombiano morando no Brasil. Acredito que qualquer uma das áreas do conhecimento pode contribuir para a melhoria da vida dos demais, e que a educação é uma ferramenta poderosa. Além disso, acredito que o acesso a informação permite às pessoas maior protagonismo social.



share Compartilhar expand_more

Dois gatos filhotes brincando.

Os gatos (Felis catus) estão entre as primeiras opções para quem quer ter um animal de estimação. Na verdade, eles foram domesticados pelos humanos há mais de 10.000 anos. Até 2018, havia cerca de 370 milhões de gatos domésticos no mundo. Eles são fofos, carismáticos e enigmáticos.

Esses adoráveis companheiros, embora domesticados, são verdadeiros predadores e podem ter efeitos negativos sobre a biodiversidade. Estima-se que, anualmente, os gatos domésticos podem caçar até quatro bilhões de pássaros e 22,3 bilhões de mamíferos apenas nos Estados Unidos. Na Austrália, são cerca de 1,4 bilhões de animais nativos predados. 

Estima-se que, anualmente, os gatos domésticos podem caçar até quatro bilhões de pássaros e 22,3 bilhões de mamíferos apenas nos Estados Unidos

Mas, como evitar que os gatos domésticos predem tanto? A medida mais eficaz seria trancá-los e nunca mais deixá-los sair. No entanto, essa medida não é popular entre os amantes de gatos, que consideram que os passeios com seus animais é um comportamento  natural e que privá-los de fazê-lo, poderia deixá-los infelizes.

Como, então, evitar que os gatos causem tanto estrago, mas sem privá-los de sua liberdade? Bem, uma pesquisa recente, realizada no sudoeste da Inglaterra, avaliou o efeito de diferentes estratégias não invasivas sobre a caça de gatos domésticos.

Os cientistas descobriram que brincar com seu gato diariamente, por 5 a 10 minutos, e alimentá-lo com uma dieta rica em proteínas pode reduzir em até 36% o número de mamíferos e pássaros capturados pelos gatos.

Com as brincadeiras, os gatos liberam energia e seu desejo de caçar diminui.

Além disso, o uso de coleiras coloridas (conhecidas como amigas dos pássaros, por alertá-los da presença do gato) diminuiu em 42% o número de capturas de pássaros, embora não tenha afetado a captura de pequenos mamíferos.

Outras estratégias avaliadas não surtiram o efeito esperado. Por exemplo, o uso de coleiras com sinos não diminuiu o número de presas, e o uso de alimentadores de quebra-cabeça aumentou o número de capturas em 33%.

Alimentos ricos em proteínas ajudam a diminuir o desejo de caça dos gatos

Os pesquisadores acreditam que os donos de gatos apoiariam essas estratégias para diminuir o efeito de seus animais de estimação sobre a biodiversidade, já que são positivas para a nutrição e o comportamento destes felinos. Essas estratégias não invasivas "reduzem a tendência dos gatos de caçar, ao invés de impedi-los de fazê-lo", observam os pesquisadores.

Por isso, quando perguntarem qual é a sua contribuição para a conservação da biodiversidade, você pode dizer que brinca todos os dias com o seu gato e se preocupa com a alimentação dele.

Para mais informações:

  1. Abbate, C. E. 2020. A Defense of Free-Roaming Cats from a Hedonist Account of Feline Well-being. Acta Analytica 35, 439–461. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s12136-019-00408-x
  2. Australia’s Cats Kill Two Billion Animals Annually. Here’s How the Government Is Responding to the Crisis. Disponível em:https://www.smithsonianmag.com/science-nature/australias-cats-kill-two-billion-animals-annually-180977235/
  3. Cecchetti, M. et al. 2021. Provision of High Meat Content Food and Object Play Reduce Predation of Wild Animals by Domestic Cats Felis catus. Current Biology 31, 1107 – 1111. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.cub.2020.12.044
  4. Loss S. R. et al. 2013. The impact of free-ranging domestic cats on wildlife of the United States. Nature Communications 4, 1396. Disponível em: https://doi.org/10.1038/ncomms2380

Foto

Raffael Tófoli

emailraffael.tofoli@revistabioika.org

Sou biólogo e professor no Instituto Federal Catarinense. Desde a graduação faço pesquisa em Ecologia, área na qual fiz o Mestrado e Doutorado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Acredito no poder transformador da educação, da ciência e da divulgação científica!

Foto

Ángela Gutiérrez C

emailangela.gutierrez@revistabioika.org

De acordo com minha formação na educação pública, acredito na necessidade de fazer acessível para todos, os resultados das pesquisas científicas. O que é feito? Para que serve? Como posso contribuir? Acredito que o trabalho multidisciplinar é a chave para propor soluções que possam gerar uma sociedade justa, sustentável e igualitária.

Foto

David González

emaildavid.gonzalez@revistabioika.org

Publicitário, fã da linguagem escrita e audiovisual. Acredito que a ciência, a tecnologia, a arte e a comunicação têm o poder de criar bem estar, toda vez que estejam ao serviço da cultura, do cuidado do entorno e das causas mais generosas.


library_booksVersão PDF



bookmark_border Favoritos


notifications_none Recentes

loyaltyInscreva-se grátis


event_available Lançamentos

alarm_onNotificações